Belo Horizonte: o que comer e onde ir no Dia de Folga

Se você ainda não conhece Belo Horizonte, inclua na sua próxima viagem do seu Dia de Folga. O local surpreende com boa comida, recepção dos mineiros e bons locais para conhecer.

Aproveitei o feriadão de novembro para conhecer a famosa Belo Horizonte e suas delícias e encantos. Como me pediram o roteiro lá no instagram, estou compartilhando aqui no blog com vocês. Fiquei em BH de umas 14h da Quarta até domingo pós almoço.

Então, o roteiro vai meio que ser pra quem tem 4 dias para passar em BH. Você pode também selecionar os destinos que mais se identificar para conhecer. Sou capixaba, mas com raízes mineiras. Então, como tradição precisava conhecer uma boa comida mineira.

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Confira aqui tudo que fizemos por lá no stories do nosso instagram.

E foi muita comida boa que encontrei por lá! Além de boa comida encontrei também muitas pessoas receptivas, simpáticas e que tive a oportunidade de conversar por muito tempo. Além disso, tem muitas cervejas artesanais de qualidade.

#Dia 01

Chegamos em Belo Horizonte por volta de 14h e ainda sem almoço. Depois disso, decidimos por alugar um carro e para conhecer melhor a Cidade no nosso tempo. Carro alugado e borá explorar BH. 

O almoço foi um clássico que é muito falado em BH, o famoso mexidão, medixo ou mixido. Para isso, escolhemos o Chopp Fábrica da Savassi, que ficava mais próximo do Hotel onde estávamos. Não me arrependo de escolher a casa e tenho muita vontade de voltar lá pra comer várias e várias vezes. O preço é super justo, é muito bem servido e a comida e de qualidade. Pra acompanhar ainda pedi um ovo frito e bifes acebolados. 

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.

O prato que diz ser para 1 pessoa serve bem duas pessoas ou até três. Sem dúvidas, foi uma das minhas melhores pedidas em BH. Cerveja sempre gelada e muita variedade no cardápio além do mexido. O serviço é muito rápido, chega impressionar. Aqui você conhece mais sobre o Chopp Fábrica.

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.

Fomos pro Hotel e de noite fomos no mineirão ver um jogo. Você consegue comprar o ingresso para o jogo na internet aqui (comprei camarote Brahma), e chegando lá é só retirar e curtir o estádio e o jogo. Lá dentro, você vai encontrar lojas com vendas de produtos oficiais do Cruzeiro, além de opções para comer e beber também. Se estiver vendo um jogo por lá, não deixe de comer o tropeiro do mineirão. Acabou o jogo.

#Dia 02

No segundo dia em Belo Horizonte, fomos tomar café na Casa Bonomi. A casa, que funciona em um casarão de 1902 tombado e que tem anos de história. A inspiração do local é uma Padaria Belga, que se reflete na mesa coletiva, na decoração e no jeito de servir. Ela é especializada em pães artesanais e oferece cafés e tortas também no local. Por lá, você vive uma super experiência de uma café em um local super agradável, em meio as árvores e com funcionários super atenciosos. Sendo uma padaria com alto padrão ($$$), eles oferecem várias opções saudáveis para o seu café. Eu comi lá os famosos sanduíches que dizem lembrar os internacionais, por sua qualidade. O lugar tem um preço alto, vale a experiência, o sabor e atendimento.

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.

Depois do café, foi hora de fazer o circuito da Liberdade. A primeira parada foi no Planetário da UFMG. Lá, tivemos um sessão com um filme digital que tem uma visão 180º que foi uma experiência incrível.

As cadeiras ficam reclinadas, o que ajuda ainda mais a vivenciar melhor o momento da sessão. No meu horário, tinham crianças que ficaram apaixonadas por tudo, assim como eu.

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Foto: Divulgação // Planetário UFMG

A minha dica é assim, chegando lá no Espaço do Conhecimento, onde fica o planetário (fica no terraço). Vá direto para o 5º andar assistir a sessão e depois vá descendo (pelas escadas que também tem exposições), conhecendo o Espaço do Conhecimento e as exposições sobre a humanidade. Por lá, eu paguei R$ 6,00 para conhecer.

Depois de lá o Museus das Minas do Metal, que fica do lado, é a próxima parada. Lá você vai encontrar o acervo sobre mineração e metalurgia. Por lá você vai ver toda a riqueza do nosso solo e a diversidade dos minerais. Vai ver por que o nome do Estado, de Minas Gerais. Ah, não deixe de conhecer o café que tem lá no lugar. Lá tem educadores que ajudam na visita. A entrada é gratuita.

De lá, fomos pro lado no Memorial Minas Gerais Vale. Ele conta de forma interativa as tradições mineiras com cenários virtuais e reais para criar experiências e sensações que te levam à séculos passados. São três pavimentos, que podem ser feitos foram da ordem. No meio do edifício existe um lindo jardim que traz luminosidade através dos vidros. Por lá, em todos os pisos tem educadores disponíveis a ajudar. A visita é gratuita.

Não fizemos todo o circuito, fizemos com muita calma esses três que queríamos conhecer lá em Belo Horizonte no Circuito da Praça da Liberdade (que quando fui estava em reforma) e depois fomos almoçar lá na Av. Afonso Pena.

Meu prato escolhido foi esse aí da foto.

O almoço desse dia foi em lugar que acompanhava em blog mineiros e ficava babando na tela, a Borracharia Gastrobar. O bar tem petiscos e pratos com toques contemporâneos, bom atendimento em um local simples e aconchegante. O local é característico de uma borracharia e fica ao lado de um posto de Gasolina. A comida é daquelas mineiras de comer rezando. Meu pedido foi o parmegiana da foto que vem com molho pesto e tomate cereja, acompanhado de arroz e batata frita (caseira, não de supermercado).

ATENÇÃO! Por recomendação da Secretaria Municipal de Saúde, 
para acessar o Parque das Mangabeiras (inclusive o Mirante
do Mangabeiras) e o Parque da Serra do Curral é
necessário apresentar documento de identidade com foto
e comprovante de imunização contra a febre amarela,
com data mínima de 10 dias anteriores à visita.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.

Depois do almoço, fomos conhecer a o Mirante das Mangabeiras que fica lá perto. Lá a entrada é gratuita. No mirante, você consegue ter uma visão panorâmica da grande Belo Horizonte de cima nos decks de madeira. Uma vista incrível! Vale conhecer. Bem pertinho dalí fica a Praça do Papa. Cercada pela Serra do Curral, a praça é um belo lugar para passear e apreciar a vista panorâmica da cidade.

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.

#Dia 03

Começamos esse dia animados para conhecer o Zoológico e o Aquário. O local funciona desde 1959, como um importante espaço de lazer e de educação ambiental. O Zoológico de BH possui aproximadamente 3 mil animais de mais de 250 espécies entre répteis, aves, anfíbios e mamíferos.

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.

O Borboletário e o Aquário do Rio São Francisco são equipamentos que também podem ser visitados durante o passeio ao Zoológico. Eles são reconhecidos internacionalmente por suas pesquisas. Por lá, eles tem um papel de manutenção de espécies, conservação e educação. Adorei conhecer o local e todo o trabalho realizado por lá. Ah, a entrada no Zoológico e paga um valor e se quiser conhecer o Aquário também paga outra taxa.

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
ATENÇÃO! Em função dos trabalhos de combate à febre amarela -
realizados conjuntamente entre a Secretaria Municipal de Saúde e a
Fundação de Parques Municipais e Zoobotânica - para acesso ao 
Jardim Zoológico, Jardim Botânico, Aquário do Rio São Francisco,
Parque das Mangabeiras (incluindo Mirante do Mangabeiras),
Parque da Serra do Curral  e Parque Aggeo Pio Sobrinho
é necessária a apresentação do cartão de vacinação comprovando vacina contra febre amarela tomada há mais de 10 dias e
documento de identidade pessoal com foto.

Chegou a maravilhosa hora do almoço e fomos conhecer um lugar que você precisa ir quando for em Belo Horizonte. O Restaurante Xapuri, que tem uma culinária mineira tradicional em forno de lenha à lá carte juntamente com um buffet de doces, em um local rústico e muito acolhedor. Ah, lá tem também boas opções para você tomar cachaças e cervejas artesanais de Minas.

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.

Ali pertinho fica a Lagoa da Pampulha e a Igreja de São Francisco. A Lagoa tem 18 quilômetros de extensão é um belo cenário para caminhada, ciclismo, para relaxar aproveitando o clima e várias outras coisas. Ali também fica a Igreja, que quando fui estava em reforma.

Depois de lá, fomos no Mineirão. Já tínhamos ido ver um jogo e fomos fazer a visita no Museu e também no Estádio na parte interna. Aqui, tem as informações, valores e horários da visita. Durante a visita guiado no Mineirão, conhecemos as áreas restritas, que são utilizadas por jogadores e imprensa nos dias das partidas. Não é preciso agendar, confira os horários aqui.

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.

Nosso lanche, quase “janta”, foi na Pão de Queijaria. Lá, você vai encontrar pão de queijo recheado de diversas formas, seja salgada ou doce. O pão de queijo é diferenciado, feito com queijo gruyère, Serra da Canastra, parmesão ou Serra do Salitre, a depender do dia da semana. Ah, não deixe de provar o pão de queijo com doce de leite e o tradicional com manteiga de café.

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.

#Dia 04

O café do sábado foi na Padero Savassi, padaria simples com ótimo atendimento na Savassi. O pão de queijo de lá é ótimo, tem 70% de queijo do tipo canastra. Fica na Savassi, que é uma ótima região para se hospedar em Belo Horizonte.

Se tem um lugar que você não pode deixar de ir me Belo Horizonte é no Mercado Central. O lugar é um dos maiores pontos turísticos da capital mineira. Por lá, se encontra comidas típicas, o artesanato, a cultura e muitas histórias dos 90 anos de Mercado. É um eespaço único, que une tradição e encanta por sua singularidade. Um ótimo lugar pra provar e comprar, levar pra casa um pouco da cultura e do sabor de lá. Você vai rodar, rodar, provar e comprar até a fome bater. Eu fui conhecer um lugar que tinham me falado muito pra ir.

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.

Almoçamos no Restaurante Casa Cheia, dentro do Mercado. Com o lema: “Se a casa é cheia, a comida é boa”. Vá com paciência ou cedo (na abertura do lugar) para não enfrentar a enorme fila. Mas, vale cada minuto na fila. A comida é excelente, os preços super justos e para quem gosta de um cervejinha, tem muita variedade. Ele fica no segundo piso do mercado, junto as lojas de artesanato. Por lá, pedimos o tradicional jiló com fígado. Eu e meu esposo NUNCA tinha comido jiló, mas como bons turistas provamos e amamos! Vivo fazendo em casa. Não é o mesmo, mas tento matar a saudade. HAHHAAHA

Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.
Roteiro de capixabas em Belo Horizonte. O que comer e onde ir no Dia de Folga.

Depois de um maravilhoso dia no Mercado e com a boa comida do Restaurante, fomos agradecer por essa viagem maravilhosa na Igreja São José. É possível fazer um tour virtual e conhecer melhor a Igreja e toda a sua beleza aqui. A Igreja é linda e fica em um local bem tranquilo e de paz. Ela foi restaurada recentemente e constitui numa das mais lindas arquiteturas da igreja católica no estado de Minas Gerais. O seu interior é ricamente ornado por vários Santos e possui muitos vitrais. Independente de Católico ou Protestante, vale a visita.

Para terminar bem a tarde, fomos conhecer o famoso Lullo Gelato. Os gelatos são maravilhosos e o atendimento sempre impecável. Ficam em uma rua que tem mesas na frente, onde não passam carros e fiquei por minutos batendo papo com uma senhora mineira. Quando for, peça a casquinha com calda. Vale a pena conferir!

Sábado é dia de jogo do Galo no Arena Independência e claro que fomos! Lá, você pode comprar o ingresso quando chegar ou nos pontos de vendas nos dias anteriores ao jogo.

Como uma apaixonada por burguer, fui conhecer lá em Belo Horizonte uma hamburgueria muito comentada pela sua qualidade, a Duke ‘N’ Duke. A casa tem cozinha criativa de alto nível com ambiente de pub europeu de forma confortável com um atendimento acolhedor. Os pratos e hambúrgueres são de ótima qualidade e muito saboroso. Vale o inve$$timento e a experiência.

#Dia 05

Se estiver em Belo Horizonte em um domingo, não pode deixar de visitar a conhecida “Feira Hippie” ou “Feira da Arte e Artesanato da Avenida Afonso Pena”. É tão bom quanto ir ao Mercado Central, não pode faltar no seu Dia de Folga por lá.

A feira é bem organizada e é separada por setores. Começa com comida, calçados, bolsas, roupas femininas, enxoval do bebê, artesanato, bijuterias e roupas infantis. Os homens não vão encontrar muita coisa para eles lá, infelizmente.

É isso! Ficou longo, mas espero conseguir ajudar você a conhecer as melhores coisas de Belo Horizonte. Deixe nos comentários sua opinião, o que mais gosta de lá ou alguma sugestão. 🙂


Um comentário sobre “Belo Horizonte: o que comer e onde ir no Dia de Folga

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s