Foz do Iguaçu – Onde ir, passeios e o que comer

Compartilho aqui com vocês um pouco do meu roteiro e de como aproveitei as férias nesse lugar incrível. Se está em busca de um destino com muita natureza e boa comida, vai amar!

Conheca Onde ir e o que comer em Belo Horizonte aqui.

Escolhi esse destino, por ter conseguido um preço bom saída aqui de Vitória, Capital Capixaba, e por ser um dos lugares com uma das Sete Maravilhas da Natureza que estava aqui na minha lista de desejos de locais para conhecer. As Cataratas são, sem dúvida, uma das principais atrações de quem vai viajar para Foz do Iguaçu.

Chegamos lá em um Domingo e aproveitamos Transporte Duty Free. Teve Dominos na janta que era bem próximo do Hotel que estavamos.

Na segunda logo cedo fomos conhecer o atrativo principal da Cidade: as Cataratas Brasileiras e Parque das Aves. Para chegar até elas, foi preciso caminhar por 1.200 metros de descidas e caminhada. A caminhada é cheia de belas paisagens, com passarelas suspensas, mirantes e pontes que chegam bem perto da cachoeira para que você possa admirá-las. Por lá, você vai encontrar 275 quedas d’água, que chegam a mais de 80 metros de altura. Para os mais aventureiros, que quiserem chegar embaixo das quedas, conheça a Macuco Safari que oferece por lá muita adrenalina.

Não existe idade para esse passeio, as crianças, adultos e idosos se encantam com esse paraíso de beleza, é encantador. Um lugar com um contato imenso com a natureza. No lado brasileiro, as Cataratas ficam dentro do Parque Nacional do Iguaçu, sob os cuidados do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), e no lado argentino, dentro do Parque Nacional del Iguazu. Ambos os parques preservam muitos hectares de Mata Atlântica e muitas espécies ameaçadas de extinção como a onça-pintada, o gavião-real, a puma, o jacaré-de-papo-amarelo e o papagaio-de-peito-roxo.

No de todo o passeio, há lojinhas, quiosques e o restaurante Porto Canoas com mesas dispostas num pier com a espetacular vista para as Cataratas. Eu, preferi não almoçar no lugar pelo valor e almocei no próximo destino.

Almoçamos lá no Pátio de Alimentação da Dream Land onde visitamos lá: Vale dos Dinossauros, Dreams Ice Bar e o Museu de Cera.

De noite, depois de um dia agitado conhecendo Foz, fomos no Djano Burguer do Centro. Eles tem várias unidades por lá, você pode ir em uma que fique mais perto de onde está hospedado também. O hambúrguer é incrível e super saboroso.

Na terça fomos pra outra atrativo muito querido, mas$ muita coisa ficou só no desejo, as compras no Paraguai. Lá visitei o Shopping China, CellShop Paraguay, Shopping Paris e o Monalisa. Almoçamos no Del Fuego Restaurante. Voltamos para o Hotel já meio tarde, descansamos e de noite fomos conhecer a Vó Bertila Pizza & Pasta.

Na quarta, cruzamos as fronteiras para o lado Argentino para conhecer as Cataratas da Argentinas. Por lá, não deixamos de provar as empanas e de comprar coisinhas na Havanna. A Garganta do Diabo são … Almoçamos lá mesmo no parque. Não deixe de provar o Gellato. Por lá, o que mais me fez apaixonar pelo lugar foi a força e beleza da Garganta do Diabo, a queda d’água com maior fluxo.

De noite fomos conhecer a feirinha na Argentina, provei de novo as empanadas e jantamos no Quincho Del Tio Querido.

Confira todos os stories de foz no nosso instagram. Clique!

De tarde foi a vez de fazer o City Tour por Foz do Iguaçu. Conhecemos o Templo Budista Cheng Tien e o Marco das Três Fronteiras. Além disso, fizemos uma volta por toda a Cidade e conhecemos melhor sua história. Não podemos entrar na Mesquita Omar Ibn Al-Khatab que estava chovendo, mas paramos na café Albayan Doceria Árabe e pude provar doces da árabes que fica na frente.

Um dos pontos mais legais desse passeio foi conhecer os outros turistas que estavam pela cidade. Quanto aos atrativos, o mirante do Marco das Três Fronteiras de onde conseguimos ver as demarcações entre as fronteiras do Brasil, Argentina e Paraguai! As construções, bem como as apresentações de dança as músicas homenageiam as missões jesuíticas e contam um pouco da história do desbravamento da região de Foz do Iguaçu. Por lá, você encontra opções para lanches.

De noite fomos na Noite Italiana do Bella Itália pagamos R$ 79,00 por pessoa e as bebidas são cobradas por fora.

A maioria dos passeios fizemos com uma empresa de Turismo local que oferece, por um valor fixo, o transporte para vários pontos turísticos locais por um único valor. O melhor; você pode ir quantas vezes quiser em cada lugar.

———————————————————————————-

ALGUMAS DICAS PARA QUEM VAI PARA FOZ DO IGUAÇU:

• Como aqui em Terras Capixabas não conhecemos muito o frio, estive lá em Março e passei um pouco de frio. Então: leve roupas de frio ou uma jaqueta e calça jeans;
• Comigo, (DEI SORTE!) aceitaram a CNH na Fronteira para a Argentina, mas é sempre bom garantir e levar o passaporte ou a Identidade com menos de 10 anos de emissão;
• Leve repelente e capa de chuva para não ter que comprar, eles vendem por bem caro nos parque lá.

2 comentários sobre “Foz do Iguaçu – Onde ir, passeios e o que comer

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s